Escrito por yushuu

Review – Dantalian no Shoka

Dantalian no Shoka conta a história de Hugh Anthony Disward, que herda uma mansão e uma enorme biblioteca pessoal de seu avô. Na mansão, ele encontra uma misteriosa garota, Dalian. Ela é a Princesa Negra da Biblioteca Mística de Dantalian, onde são guardados milhares de livros proibidos, também conhecidos como Livros Místicos. Huey (apelido carinhoso dado por Dalian) recebe o título de Guardião da Chave e, junto com sua companheira, vão resolver casos que envolvam Livros Místicos com o poder de acesso da Biblioteca Mística de Dantalian.

Devo reconhecer que, ao ler a sinopse, interessei-me quase que instantaneamente pela história, já que sou apaixonado por livros. Tentei começar a acompanhar a light novel (concluída no meio de 2011 com 8 volumes), mas em vão. Os capítulos estão espalhados, muitos perdidos, igualmente ao mangá (que tinha parado no volume um), que felizmente está voltando a ser lançado, o que me dará oportunidade, no futuro, de fazer uma comparação mais exata entre o mangá e o anime aqui mostrado.

O universo de Dantalian no Shoka puxa a atenção aos misteriosos Livros Místicos, que na verdade, não são apenas livros, e sim fontes de conhecimento que não deveriam existir. Criam também “regras” para o uso dos mesmos (que não são ignoradas em nenhum momento). A ideia de colocar os mesmos não só em formas de livros – mas também de rochas, partituras, artigos de jornal, pergaminhos, etc – foi excelente. Afinal, nem todas as boas histórias são contadas por livros, não é mesmo?

Hugh Anthony Disward (ou apenas Huey) tem uma personalidade um tanto bondosa, e mesmo com toda a má educação de Dalian, consegue se manter calmo e sereno. Era piloto, e largou tudo para ir atrás de sua herdada mansão, que no início estranhou bastante, já que ele e seu avô não eram próximos, além do recém falecido ser um tanto mal falado pelos outros, graças à sua grande obsessão por livros.

Dalian, a misteriosa Princesa Negra da Biblioteca Mística de Dantalian, se mostra arrogante, superior e extremamente culta, mas sua máscara sempre acaba caindo em alguns momentos, ao demonstrar que, apesar de tudo, ainda é uma pequena criança. Ela possue a entrada para a Dantalian, que é aberta com a chave que seu Guardião ganhou de seu avô (que inclusive cuidava de Dalian antes de morrer).

O anime explora os livros ao máximo, usando-os como base de episódios que, na maioria das vezes, recebe citações, histórias de deuses, lendas e teorias, o que traz uma noção de realidade aos acontecimentos. Há também trechos de leitura por parte do Huey, que utiliza as palavras do livro em soluções para os problemas, ou até mesmo armas para o combate. Há também outras princesas pelo mundo e, com elas, seus Guardiões, que possuem poderes e intenções diferentes.

Gostaria também de ressaltar um episódio que achei extremamente interessante: o episódio 9. Nele, trocam totalmente o estilo de traços e cenário, algo que gostei bastante. A utilização do “novo mundo” com aspectos totalmente diferentes do espaço-tempo original da história com o uso da transição de mundos tornou o episódio muito especial, pelo menos para mim. Essa quebra de singularidade dos episódios faz com que assistir o anime não te traga a sensação de monotonice.

A animação não é algo que deve se levar uma grande importância, já que o foco do anime é a história e não a ação, mas mesmo assim há alguns momentos que a animação recebe um cuidado especial, como a transição do mundo real com Dantalian. Há também um grande cuidado em relação à OST, que encaixa-se perfeitamente aos acontecimentos e ao cenário. E não podemos nos esquecer também da música de abertura, que é cantada em latim.

Infelizmente, como já disse acima, não posso comparar o anime com o mangá e muito menos com a light novel, mas o primeiro capítulo do mangá já dá para identificar que não alteraram as histórias (que muitas vezes não se limitam a um episódio). Dantalian no Shoka possui, além do anime, mangá e light novel, um mangá spin-off chamado Dantalian no Shoka: Dalian Days e um OVA que será lançado em agosto de 2012, Dantalian no Shoka: Ibarahime (que vai cobrir o quinto volume do mangá).

Gostei muito da história, e estou muito ansioso para ler a light novel e o mangá (que aliás, está sendo traduzido pelo The Dark Order Scanlator, em inglês). Espero que não demore muito para lançar os mesmos, de verdade. Recomendo o anime para pessoas que gostam de algo mais calmo, com histórias distintas em cada episódio e que apreciem livros e citações de coisas reais em animes, tentando aproximar o mesmo da realidade.

4 ideias sobre “Review – Dantalian no Shoka

  1. Gabriela

    Eu adorei o anime, me apaixonei pela historia…
    A única coisa que me aborreceu foi não poder ter lido a Light Novel e o mangá por completo… Suas edições e capítulos estão muito embaralhados e espalhados por ai… Quando fui ler o primeiro capitulo do mangá, fui a cinco sites diferentes para achar a historia completa, somente do primeiro capitulo…
    Mas o anime é ótimo, gostaria que ele fosse mais “falado” ou “anunciado” sendo que o mesmo é um anime muito pouco conhecido…
    Torço para que um dia Dantalian no Shoka seja conhecido por mais otakus, e que tenha uma segunda temporada.

    Resposta
    1. yushuu Autor do post

      Então, estou desesperado pela light novel. Chega a dar raiva, argh. Enfim, se ocorrer um milagre e alguém fizer a tradução, falo aqui no blog! (:

      Resposta

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s